Brasil

Chefe da inteligência do Exército de Israel assume “total responsabilidade por fracasso” em ataque do Hamas

O chefe do ramo de inteligência militar das Forças de Defesa de Israel admitiu, nesta terça-feira (17), uma “falha de inteligência” por parte de sua unidade, que ele disse “não ter alertado” sobre o ataque terrorista do grupo radical islâmico Hamas em 7 de outubro.

“Durante as minhas visitas às bases de inteligência das Forças de Defesa de Israel nos últimos 11 dias, disse repetidamente que esta guerra começou com uma falha de inteligência. A Diretoria de Inteligência, sob meu comando, falhou em alertar este ataque terrorista lançado pelo Hamas”, disse o major-general Aharon Haliva em uma carta enviada ao pessoal de inteligência do Exército.

Estes são seus primeiros comentários públicos desde que o Hamas atacou Israel no início deste mês.

“Não cumprimos a nossa tarefa mais importante e, como chefe da Direção de Inteligência, assumo total responsabilidade por este fracasso”, continuou ele na carta, que foi divulgada pelas Forças de Defesa.

Os comentários de Haliva foram feitos um dia depois de o principal responsável pela segurança interna do Estado de Israel também ter assumido a responsabilidade pelos ataques.

O chefe da Agência de Inteligência Doméstica de Israel (conhecida como Shin Bet), Ronen Bar, escreveu em um comunicado na segunda-feira (16) que, “apesar de uma série de ações realizadas, não fomos capazes de criar um aviso suficiente que permitiria que o ataque fosse frustrado”.

“A responsabilidade é minha”, acrescentou Bar, de acordo com a estação de rádio do Exército de Israel.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo